“Índio, caboclo, cafuso, CRIOLO! Sou Brasileiro!…”

Desculpem a demora, mas esse fim de semana foi bem corrido… Bom, mas vamos ao que interessa.

Na última sexta-feira (25), rolou o primeiro dos dois shows que o rapper paulistano Criolo fez no Cine Joia. Com a casa lotada (ingressos esgotados há semanas), o cantor deixou claro  o porquê foi considerado o melhor artista brasileiro de 2011, ou melhor, seu álbum “Nó na Orelha”.

Casa cheia

Com meia hora de atraso, Criolo entrou no palco com ares de pai de santo e entoando a música “Mariô”. Vestindo uma bata e cap de comandante de navio, o simpático cantor parecia genuinamente agradecido e feliz pela presença do público.

O show durou uma hora e meia e mostrou toda a versatilidade do Criolo. Aliás, acho muito limitado caracterizá-lo como MC ou rapper, pois o cantor é muito mais que isso. O seu repertório inclui samba, reggae, bolero (sim, você leu certo, bolero) e, claro, rap.

Criolo

Criolo não estava sozinho. Com uma banda competente, o cantor dividiu o microfone com o parceiro DJ Dan Dan. Também chamou ao palco o talentoso instrumentista Rodrigo Campos, aliás, este tocou duas músicas próprias (deliciosas de se ouvir). O público também ajudou na voz, já que cantaram todas as músicas de cor e salteado. No final da apresentação, Criolo fez graça fingindo que o show tinha acabado, mas o teatro não durou 30 segundos, ele mesmo desistiu de sair do palco e voltou para mais 3 músicas.

Participação especial do instrumentista Rodrigo Campos

Foi a primeira vez que fui ao show do Criolo e realmente fiquei impressionada com o seu talento e carisma. O cantor é uma mistura de Tom Zé (com toda a representação do que isso possa significar) e Raul Seixas. Criolo é performático, agressivo em alguns gestos e doce em outros. Durante a sua breve, porém excelente apresentação, ele olhava para o além e, em alguns momentos, parecia que o cantor estava em outro planeta, e talvez estivesse rs…rs…

Criolo e o DJ Dan Dan

Agora, uma coisa que ninguém pode negar: alguém que escreve uma música como “Não Existe Amor em SP”, só pode ter uma sensibilidade única e talento raro para ver, decifrar e por em palavras o que poucos conseguiriam… Sem dúvida uma das músicas mais lindas e representativas da cidade de São Paulo… genial!!! Vida longa ao Criolo doido!

Criolo

Assista abaixo a trechos do show do Criolo, que rolou no Cine Joia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s