M-O-N-O-B-L-O-C-O que beleza! Uh, Monobloco!

Monobloco

A antiga casa paulistana de shows Palace, que há algum tempo se tornou Citibank Hall, vai encerrar as atividades no dia 1° de março. Ontem (28), aconteceu um dos últimos shows, o da big band Monobloco.

O grupo carioca, que é conhecido por incorporar diversos ritmos e estilos musicais à batida do samba, fez uma apresentação memorável e com a casa cheia. Com repertório eclético, que vai de marchinhas de carnaval ao funk carioca, a banda fez um show longo, que teve duração de mais de 2h30.

Atual Citibank Hall, que irá fechar as portas no dia 1° de março

Casa cheia para ver o Monobloco

Cheguei por volta das 23h e a casa ainda estava vazia. Meia hora depois entrou o DJ Criolina, que fez uma apresentação de 2h…e quando o Monobloco entrou, já era madrugada. A big band tem um público fiel, e também não é para menos. Com boas e conhecidas músicas, mais percussionistas e músicos competentes, não há como dar errado, é a receita perfeita para um show animado. Os meninos tocaram de tudo, diria que foi uma verdadeira história de música brasileira – uma revisão para quem anda em falta com ela, tipo EU.

Monobloco

Confesso que nos últimos anos me afastei da cultura musical nacional, também, tivemos um longo período em que nada novo aparecia na cena. As antigas por mais que fossem, e são excelentes, eu enjoei, aí depois vieram outras coisas, outros interesses, e pronto, quando dei por mim já nem sabia mais quem tocava nas rádios. O fato é que voltei, e o Monobloco só aflorou algo que estava guardado. Algumas coisas nunca saíram do meu repertório, como, por exemplo, Tim Maia e Jorge Ben Jor – aliás este, um dos meus cantores favoritos -, afinal de contas, clássico é clássico. Mas houve outras coisas, que eu não ouvia há séculos, sons com sabor de infância – pelo menos para mim – como marchinhas de carnaval ou músicas que lembraram meus bons momentos na faculdade, de Rappa a forró – sim, já fui forrozeira – mas tudo da melhor qualidade, nada de forró universitário ou outros estilos universitários que nem vou falar aqui, se é que me entendem.

Apresentação do Monobloco no Citibank Hall

Os vocalistas do Monobloco

Bom, o show começou com Rappa e Tim Maia, ai foi para sambas-enredo, depois vieram forró, frevo, funk, marchinhas, samba de raiz e por ai vai…finalizou a primeira parte do show – com a plateia aos pingos – com o soberano Jorge Ben. Monobloco ainda voltou duas vezes ao palco, sendo a última indo para o meio da galera – literalmente. Já eram quase 4 da manhã quando decidi ir embora, por puro cansaço – o show começou muito tarde – e os rapazes continuavam cantando e pulando como se tivessem acabado de entrar. Antes de ir, porém, um dos vocalistas disse que nesse ano, depois do carnaval, a big band irá montar uma oficina na cidade de São Paulo, e que no carnaval de 2013 eles estarão pulando com os paulistanos. Notícia boa, né?! Com certeza eu estarei lá.

Monobloco

Público lotou o antigo Palace para assistir o Monobloco

O show do Monobloco tem cheiro e som de Brasil, puro e simplesmente. Depois de tanta história e depois de tantos shows – mais de 3.500 apresentações -, o antigo Palace não poderia ter tido uma despedida melhor. Obrigada por me trazerem de volta, meninos.

Veja um trecho do show, que rolou ontem:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s