City Tour

Olá pessoal,

Nesses próximos três dias, não teremos o New Orleans Jazz & Heritage Festival, o evento volta a acontecer na próxima quinta-feira, dia 5 de maio. Isso significa que agora eu terei tempo para conhecer um pouco a cidade.

New Orleans

Como uma boa turista que sou, ontem à noite, logo depois que o ônibus me trouxe de volta do festival, eu parei no centro de informações para turistas e fui atendida pelo simpático jamaicano Rick, que me auxiliou a escolher os melhores programas e city tours dentre dezenas disponíveis.

Dica aceita, optei por um passeio que durou em torno de 2 horas e mostra por cima (e de dentro do ônibus) os principais “highlights” da cidade, como, por exemplo, o French Quarter, o coração cultural de New Orleans, que existe desde 1700, com suas lojinhas de turistas e a famosa Bourbon Street.

Também passamos por bairros que foram destruídos (hoje a maioria já reconstruídos) após o furacão Katrina, com casas bem “diferentes”, digamos assim.

Vimos o Garden District, um charmoso bairro que ostenta as mais lindas mansões do século XIX e o maior número de “hollywoodianos” descolados por metro quadrado, como, por exemplo, o encrenqueiro e recém saído da prisão Nicolas Cage.

A única parada que fizemos foi no cemitério #3, St. Louis. Eles o nomeiam assim pela importância histórica que o cemitério exerce na cidade, já que são túmulos a céu aberto, e o comum nos EUA é aquele em que as pessoas são enterradas debaixo da terra. Aqui é diferente justamente porque, como estamos abaixo do nível do mar, é impossível enterrar,  pois a água traz de volta para cima os caixões. Outro fato interessante é que num mesmo túmulo pode haver até  cem pessoas da mesma família (eles se orgulham de serem econômicos em espaço e gasolina, já que você não precisa ficar indo de cemitério a cemitério para visitar todos os seus já falecidos entes queridos).

Passamos bemmmmm de longe da Causeway Bridge, uma das maiores pontes sobre a água do mundo  – 25 mile,façam a conta em km para ver o quão longa ela é, 15,6 km.

Fico imaginando o pior tour, já que esse era o melhor. Verdade seja dita, o guia foi bem atencioso e deu boas e importantes informações sobre New Orleans, mas sem sair do ônibus para tirar fotos e tal, deixou o passeio um pouco pobre e minhas fotos tremidas rs…rs…

Vou dar uma volta a pé para conhecer o French Quarter. Como estou rodando pela cidade, eu não consigo postar tanto e tão rapidamente como gostaria, já que não tenho internet, mas assim que voltar para o hotel, prometo atualizá-los. Até.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s